II - Estrutura Organizacional | 1. Associação Geral
 
 
  SUMÁRIO
 
 
  Enciclopédia da Memória Adventista no Brasil
  Associação Geral da IASD (AG)

Escrito por Rodrigo B. da Silveira
 

Organização de governo central da Igreja ASD, composta de Uniões, Missões, Associações locais e Divisões. Foi organizada em 21 de maio de 1863, em Battle Creek, Michigan, onde a sede permaneceu até 1903. O endereço atual da sede é 12501, Old Columbia Pike, Silver Spring, Maryland 20904-6600.

A AG conduz a obra adventista mundial através de seções chamadas Divisões (Veja Divisão), cada uma operando dentro de um território especificado determinado pela AG. As Divisões são:  Afro-Oceano-Índico,  África Oriental,  Euro-Africana,  Extremo-Oriente,  Inter-Americana,  Norte-Americana,  Sul-Americana,  Sul do Pacífico,  Sul-asiática, Trans-européia, Associação Leste-Asiático, União Oriente-Médio, União Sul-Africana, China.

As Divisões são operadas pela Constituição, Estatutos e Praxe da AG. Assim a IASD é organizada, não como uma série de Igrejas locais ou regionais separadas mas como uma Igreja mundial, unificada, usando o Manual da Igreja e operando por um conjunto geral de procedimentos . Esse conceito é executado em cada Divisão cujo presidente, é também um vice-presidente da Associação Geral. Em países onde o regime político é desfavorável à prática religiosa, os leigos dirigem à obra, como é o caso da China.

Os oficiais da AG são: o presidente, seis vice-presidentes gerais e um presidente de cada Divisão; o secretário, o vice-secretário, cinco secretários associados, o tesoureiro, vice-tesoureiro e cinco tesoureiros associados. Há também quatro secretários de campo, um auditor e oito auditores associados. O número de associados e assistentes acima é variável, de acordo com as condições e necessidades. Há nove departamentos, escritórios e associações na AG, que promovem as várias fases do trabalho da Igreja na União e departamentos da Associação local. São eles: Ministérios da Igreja, Comunicação, Educação, Saúde e Temperança, Associação Ministerial, Ministério da Mulher (departamento criado em 1990), Assuntos Públicos e Liberdade Religiosa e Publicações. Cada um desses tem um secretário ou diretor com um ou mais associados e alguns, em acréscimo, têm assistentes.

Vários serviços são operados pela AG em favor da organização da sede e das organizações subsidiárias, inclusive um departamento de transporte, um serviço de seguros para os interesses e instituições denominacionais, Serviços Institucionais e a Agência Adventista de Assistência e Desenvolvimento (ADRA).

A constituição autoriza a AG a organizar corporações como o desenvolvimento da obra requeira. A função dessas organizações é manter a propriedade e atender a outras responsabilidades fiscais como possam ser requeridas para conduzir a obra da AG uma vez que ela não é uma corporação legal.

Na IASD, os missionários são escolhidos, enviados e pagos pela própria AG. Em 1889, uma Comissão de Missões Estrangeiras foi organizada e operada como uma agência da Igreja até a Conferência Geral de 1903 e foi votado que “a supervisão das operações missionárias da denominação,” fossem assumidas pelo Comitê Executivo da AG (Boletim da AG, 14 de abril de /1903, p. 165), embora tenha continuado por algum tempo como uma entidade legal para transações de negócios.

Importante para a operação da AG é a função do Comitê Executivo, formado de uma grande proporção de membros ex-officio, juntamente com 40 membros eleitos que são escolhidos nas Conferências Gerais (CG) ou pelo Comitê Executivo. Os membros ex-officio do Comitê incluem todos os obreiros da AG que são eleitos nas CG. O Comitê Executivo tem plena autoridade administrativa durante os intervalos entre as sessões da CG, tendo autoridade para conceder credenciais e licenças a seus obreiros, preencher vagas que possam ocorrer por morte, renúncia ou de outra forma, em seus departamentos, comissões e agências; e também retirar credenciais e licenças por voto de 2/3 dos membros presentes em qualquer reunião regular. Sendo que a AG é uma organização mundial, o Comitê Executivo é internacional. Seu total de membros em 1992 era aproximadamente 300.

A AG é aceita por e todas as organizações subsidiárias como a mais elevada autoridade na Igreja, que exerce sua plenitude na Conferência Geral.

A Associação Geral não é algo separado das igrejas, Associações ou Uniões, mas é a soma de todas essas, a união de todas partes para unidade e cooperação ao realizar a obra da qual Cristo incumbiu Sua Igreja. (Praxe da AG, “Administrative Relationships.” 1962. Veja Manual da Igreja, cap. 4).

Presidentes: John Byington (1863-1865); Tiago White (1865-1867; 1869-1871, 1874-1880); John Nevins Andrews (1867-1869); George I. Butler (1871-1874; 1880-1888); Ole A. Olsen (1888-1897); George A. Irwin (1897-1901); Arthur G. Daniells (1901-1922); William Spicer (1922-1930); Charles H. Watson (1930-1936); J. L. McElhany (1936-1950); William H. Branson (1950-1954); Ruben Figuhr (1954-1966); Robert R. Pierson (1966-1979); Neal Wilson (1979-1990); Robert Folkenberg (1990-     ).

Confederação das Uniões Brasileiras da IASD.  Ver  Divisão Sul-Americana da IASD (DSA).

BIBLIOGRAFIA: Seventh-Day Adventist Encyclopedia, segunda edição revisada, vol. 10 (p. 583-585). Hagerstown, MD: Review and Herald, 1996.

 
   
       
    Créditos | Política de privacidade