Aline Oliveira

Um garoto pobre, sem casa, filho de uma mãe viciada em drogas, pai ausente, que sofreu e presenciou atos de violência e sem um futuro promissor. Essa era a realidade de Michael ou Big Mike, representada no filme Um sonho possível. O longa é uma adaptação do livro biográfico The Blind Side: Evolution of a game de Michael Lewis, com direção de John Lee Hancock. Big Mike tinha tudo para se tornar um adulto violento e envolvido com a criminalidade, mas, mesmo com todo o sofrimento vivido, se tornou um jovem cheio de ternura, bondade e com um extinto de proteção para com aqueles que amava.

Quantos jovens em nosso país passam pela mesma situação que Big Mike, contudo não recebem a mesma oportunidade? Com a redução da maioridade penal será difícil que a vida de muitos adolescentes se torne melhor. É evidente que, quando juvenis tem contato com uma boa educação, práticas esportivas e culturais, a chance deles se desenvolverem e assumirem hábitos saudáveis é maior. A personagem de Sandra Bullock, Leigh Anne Touhy, sentiu a necessidade de proporcionar um futuro melhor a Michael. Mesmo sabendo do preconceito que existiria ao adotarem um jovem negro, a família Touhy o acolheu. Viram que o que faltava para o jovem era amor e uma condição de vida melhor.

Contudo a nossa sociedade não percebe que esse tipo de realidade atormenta muitos jovens, os quais são carentes e sentem a necessidade da existência do cuidado de alguém em sua vida. A população clama por justiça e exigem que adolescentes criminosos sejam punidos. Mas tratá-los como adultos não é o correto. Afinal, eles ainda não o são. Por mais que exista uma discussão a respeito da redução da maioridade penal, contra e a favor, não é isso que irá resolver o problema. Tirar os jovens da criminalidade é mais do que levá-los a prisão ou colocá-los em uma sala de aula.

Big Mike desde criança foi negligenciado. Sem pai e com uma mãe que só alimentava o vício das drogas, ele atingiu a adolescência em tais circunstâncias. Entretanto ao ser convidado a passar uma noite na casa dos Touhy e, logo após, ser adotado pela família, a realidade começou a mudar. O garoto começou a frequentar uma boa escola, recebia uma boa educação dentro de casa e descobriu um talento, jogar futebol americano. Ao terminar a escola, pode entrar para uma faculdade e criar uma carreira grandiosa no esporte. Tudo o que recebeu e conquistou com a sua nova família ajudaram na construção de um bom caráter.

Perceber que é a omissão do cuidado a grande culpada pelos delitos cometidos pelos juvenis irá mudar a maneira como encaramos o problema da delinquência. A questão é que nem o Estado nem a sociedade compreenderam esse fato. Julgam que os adolescentes a partir de 16 anos sabem exatamente o que estão fazendo. Contudo a verdade é que eles estão em uma fase que não entendem a si mesmos. Por mais que dispensem a presença dos pais, tem a necessidade de se sentirem amados e protegidos. Quando negligenciados, procuram chamar atenção.

Michael não era violento, todavia em muitos momentos foi chamado para cometer delitos graves. A partir do momento em que pode contar com uma família que se preocupava com ele, não poupou esforços para deixá-los orgulhosos. Uma cena muito marcante no longa é quando Big Mike e SJ, irmão adotivo de Mike, sofrem um acidente de carro e a primeira reação de Michael é proteger o irmão mais novo. A mãe, Leigh Anne, percebe o zelo de Big Mike para com todos os familiares e se emociona.

Graças ao esforço desempenhado pela nova família e professores de Big Mike, o garoto se tornou um célebre jogador de futebol americano e, atualmente, joga no time Carolina Panthers. O filme traz inspiração para aqueles que desejam mudar a vida de muitos jovens que enfrentam as mesmas situações de Michael. É uma história real que mostra como podemos transformar um futuro sem nenhuma expectativa. Mostrou que o amor, cuidado e incentivo podem mudar vidas. A família que Michael ganhou ofereceu tudo isso a ele. Nos últimos minutos do filme, Leigh Anne descreve o triste fim de um jovem com uma história parecida com a de Michael e ela diz: “podia ter sido qualquer um, poderia ser o meu filho Michael. Mas não foi e eu dou graças a Deus por isso”. Um sonho possível não é apenas uma história real, é uma inspiração para modificar vidas. É a demonstração de uma amor puro e verdadeiro.