ABJ Notícias    |    TV ABJ    |    O Parcial
 
home |
      Reportagem    
      Jogo Místico    
     

O futebol brasileiro é cheio de crendices, superstições, simpatias, rezas e tabus. Por mais que se queira avaliá-lo com lógicas e estatísticas, o resultado do jogo do time para o torcedor fanático é graças à camisa ou cueca da sorte, à promessa para o São Jorge. Exatamente por isso, a imprensa brasileira por vezes tem dificuldade de separar as duas coisas.  O misticismo e o esporte, principalmente o futebol, andam de mãos dadas para torcedores doentes, jogadores inseguros ou técnicos apreensivos.

   
     
   
     
Além dos Fatos
imPRESSO EM FOCO
O fogo que une nações
A Folha e suas páginas
de olho na tela
Jogo aberto
Pororoca Espetacular
Clodoaldo Leme
   
 
 
  tIMES COM MARROM   tOCHA DO pAN  

POPULARESCO

 
  O marrom no gramado   O fogo que une nações   Entender para compreender  
  Matheus Siqueira   Rogério Cardoso   Moabe Giudice  
 
  lANCE!   eSTADÃO   fOLHA  
  Movido pela fé   Uma história sem fim   A Folha e suas páginas
 
  Patrícia Matter   Carina Bentlin   Carolina Nogueira  
 
  Globo Esporte   Esporte Espetacular   Mundo Publicitário  
  Faz parte do folclore   Pororoca Espetacular   Crendo, vivendo e vendendo  
  Ariel Cahen   Isis Colissi  

Eriany Uchôa e Allan Gentil

 
     
A vitória dos santos

Clodoaldo Gonçalves Leme - Mestre em Ciência da Religião pela PUC-SP e doutorando em Psicologia Social. Em sua dissertação de mestrado analisou a religiosidade no futebol e suas implicações sociais.

   
   
   
  Ciclo de debates na UFF  

  Sites incorrem em barriga alheia  
  Jornalista é expulso de Mianmar  
  Jornalista ganha direito à indenização  
  Aumenta soma de jornalistas mortos em 2008  
 
  identidade  
 

De jogador a Atleta de Cristo

 
 
Kaká – Recebeu em 2007 como a Bola de Ouro da revista fran- cesa France Football, melhor jogador eleito pela Federação Internacional de Futebolistas Profisisonais (FIFPro) e pela FIFA.Também é um dos jogado- res da organização Atletas de Cristo.
 
   
filme filme
  Simplesmente "rei"  
 
 
   
     
  "Soccer", um futebol diferente  
 
 
   
     
 
 
Você acredita que o notíciario esportivo explora o místico mais do que deveria?
 
 
Sim
Não
Às vezes

Na próxima edição, o Canal vem com toda a graça!!! Vamos abordar como a mídia utiliza o humor. Charges, programas humorísticos, publicidades e grandes personagens invadem o espaço. Calvin e seus amigos vão garantir boas gargalhadas, enquanto nós garantimos a boa crítica de mídia. Temos encontro marcado daqui 15 dias. Até lá...
 
 
  "E para dar as satisfações necessárias, iniciamos nos desculpando com você leitor quanto à periodicidade de nossa revista. Essa edição que era pra ter entrado no ar uma semana atrás foi adiada em função de uma ati- vidade extracurricular reali- zada pelo nosso curso com todos os alunos do curso de jornalismo. E como os alunos são nosso fator principal e primordial de produção jornalística, nossa edição fi- cou comprometida".  
 

 
 
  Cadastre seu e-mail e receba as últimas informações do Canal da Imprensa.
 
 
 
 
 

Depois de um longo jejum, o site Sala de Prensa, mantido por jornalistas hispano-latino-americanos, volta à ativa. Foram nove meses de miste- rioso silêncio – levando-se em consideração a periodicidade mensal do site. A última atualização havia ocorrido em junho de 2007.

 

 

 
 
  "Os textos dessa edição, numa análi- se geral, foram bons. Saliento somente aque- les velhos pontos tão explo- rados por mim. É preciso pes- quisar o assunto gente. Conhecer o tema sobre o qual se quer escrever. Senão recaímos no velho blábláblá entediante. Eu prezo a cons- trução elaborada, mas prezo ainda mais a inteligibilidade do autor"  
   
   
 
...o futebol se concretizasse como uma religião nacional?
"E a Santa Autoridade vem andando em direção ao foco principal do evento. De preto, com passos lentos, porém fir- mes, ele retém todos os olha- res dos fiéis. Afinal, tem em suas mãos o objeto que move a fé de todos. Alguns segun- dos de silêncio... Começa"...

 

"Se macumba fosse verdade, o campeonato baiano acabava empatado".

 
Dito popular