ABJ    |    ABJNotícias   |   ABJ Media Center    |    Diário do Campus    |    O Parcial
 
home |
      Reportagem    
     

Motel mídia

   
     

Especialistas afirmam que a sensualidade é a única possibilidade real de acesso a todas as idades, culturas, classes e profissões. Então não é errado se aproveitar deste artifício, certo? Errado, pois o que predomina na imprensa é o sensualismo em demasia. Num tempo em que o capitalismo dita as pautas, a mídia se despe e convida o seu público para uma noite prazerosa, mas de conseqüências irreversíveis.


   
     
   
     
de olho na tela
ALÉM DOS FATOS
Pecados tropicais
Vilania disfarçada
IMPRESSO EM FOCO
PUBLICIDADE
"Nova" maneira de expor sensualidade
Boa, mas não tanto
   
 
 
 

CONCEITOS

 

BELEZA FEMININA

 

DISFARCE

 
 

Erotização da sensualidade

 

Vaidade x Beleza

 

Vilania disfarçada

 
 

Rogério Cardoso

 

Anita Leite

 

Dayse Hálima

 
 
 

NOVA

 

ELLE

 

AGORA SÃO PAULO

 
 

"Nova" maneira de expor sensualidade

 

Melhor sem Elle?

 

Sensualmente Agora

 
 

Rosemeire Braga

 

Rúbia Gomes

 

Isis Ribeiro

 
             
 

BOA FORMA

 

DIÁRIO GAÚCHO

 

NOTÍCIA JÁ

 
 

Balança equilibrada

 

Na boca do povo

 

Notícia: já era!

 
 

Suellen Timm

 

Leonardo Siqueira

 

Raquel Canedo

 
 
 

BIG BROTHER BRASIL

 

PARAÍSO TROPICAL E SE7E PECADOS

 

PÂNICO NA TV

 
 

As faces do BBB

 

Pecados tropicais

  Pânico e seus fantoches  
 

Rizza Matos

 

Isis Ribeiro

 

Raphael Vaz

 
 

MULHER X CERVEJA

 

MULHER COMERCIAL

 

CONAR

 
 

Boa, mas não tanto

 

Produto sensual

  Sexualidade à venda  
 

Heloísa Barbosa*

 

Francielle Ferreira*

 

Silvia Tapia*

 

A coisificação da mulher

Flávia Jordão – mestre em Comunicação pela Universidade de Marília, ela retratou em sua dissertação a presença feminina erotizada na publicidade brasileira.


"Antes, a mulher era vista nas propagandas como dona-de-casa, que estava sempre feliz e cuidando devidamente da casa, como nas propagandas de margarina. Mais isso não é tão mostrado [hoje]. O que é mais apresentado ao público é a mulher como objeto de uso, ou seja, de desejo."

 
 

AMAZÔNIA

 
 

A questão da divisão territorial

 
 

Juarez B. Regis de Souza*

 
 

"Para explicar a necessidade da divisão do Pará, faremos uma retrospectiva da história da geopolítica amazônica".

 
   
     
 

MEDIAÇÃO

 
 

Para refletir: será a comunicação um jogo?!

 
 

Vilso Júnior Chierentin Santi*

 
 

"Sugerimos a transposição dos estudos da comunicação para um novo patamar, onde estão as mediações".

 
   
 

Segundo pesquisa, TV Brasil é desconhecida por 67,7% dos brasileiros

 
 

Bush pode vetar lei de proteção a fontes jornalísticas

 
  El País será relançado em versão internacional  
 

SBT Manchetes deve sair do ar

 
 

I Semana Nacional de Comunicação Ambiental será na UFRJ

 
 

Os saberes da comunicação será lançado em Brasília

 
 

Inscrições para Prêmio SAE Brasil de Jornalismo estão abertas

 
 

Unesco realiza 2.ª edição da Eclesiocom

 
 
  identidade  
 

Sem noção ou sem informação?

 
 

Sabrina Sato - é apre- sentadora e comedian- te do programa Pânico na TV, tanto na edição de rádio quanto na de TV. Foi dançarina do Faustão e in- terpretou uma prostituta na novela Porto dos Milagres. Alcançou fama após participar do Big Brother Brasil 3, em 2003.

 
   
filme Livro
 

O doce pode azedar

 
  A doce vida  
     
 

Muito além do erótico

 
  Erotismo e mídia  
 
 

Você acha que deveria haver algum tipo de censura para a sensualidade na mídia?

 
 

Sim, sempre
Na maioria dos casos
Mais ou menos
Raramente
Não

 

Uma avalanche de informações atingirá o Canal na próxima edição. O Jornalismo Internacional será o alvo de análise. Serão abordadas as editorias internacionais de jornais, rádios e emissoras de televisão. Como são escolhidas as notícias do dia? Quais são os desafios? Como entram em contato com as fontes? Aguarde. Até lá!

 
 
 

Cadastre seu e-mail e receba as últimas informações do Canal da Imprensa.

 
 
 
 
 

Já deu uma passadinha em alguma banca de revista hoje? Com certeza você se deparou com o tema desta edição. Isso mesmo. Jornais e revistas estão repletos de casos de sensualidade. Por isso, o Canal vai debater as conseqüências de um fenômeno como esse. Tudo o que possui sensualidade não escapou desta edição.

 
 

 
 
 

A partir de hoje, leitores e articulistas do Canal da Im- prensa têm um espaço para debater assuntos relaciona- dos à comunicação, porém com uma periodicidade diá- ria. Este espaço democrático é o blog Sala de Debates. En- tre e participe.

 

 

 
 
 

"Acredito que grande parte dos leitores e, com certeza, todos os articulis- tas, já sabem que o Wendel Lima, até então ombusdman do Canal, precisou se afastar da função. Me sinto honrada com o convite para assumir essa tarefa que encerra em si tamanha responsabilidade."

 
   
   
 

... se não houvesse classificação indicativa?

"- A classificação indicativa não é censura, minha gente!

De nada adiantou o grito desesperançado do ministro da Justiça. As emissoras de televisão, lideradas pela Rede Bola, organizaram o movimento estudantil "TV Aberta Já" e agruparam mais de um milhão de pessoas na Praça da Sé em protesto contra a suposta censura na rede aberta de televisão."

 
"Todos os meios de comunicação estão mergu- lhados na ideologia do corpo-objeto, sedutor, exacerbado de puro ero- tismo."
 

Flávia P.Martins Jordão, publicitária.

 
Proporção de conteú- do sensual aconselha- do pela classificação indicativa:


até 10%


de 10 a 30%


de 30 a 50%


de 50 a 100%
Fonte: Manual de Classifi- cação Indicativa.