home |
      O jornalismo vai a Hollywood    
     

Desde Cidadão Kane até Diamante de Sangue, muitos filmes trouxeram as mais diferentes representações do jornalista e de sua profissão. O que Hollywood tem a dizer sobre a imprensa?


   
     
   
     
Diamante de sangue
Um grito de liberdade
Trunfo social
Grito de liberdade ou de dor?
entrevista
Boa noite e boa sorte
TT Catalão
Ato de audácia
   
 
 
 

Boa noite e boa sorte

  Capote   Cidadão Kane  
 

Ato de audácia

  Jornalismo é feeling   A história de um cidadão chamado Kane  
  Cígredy Neves  

Rodrigo Galiza

 

Delaine Rodrigues

 
             
 

Cidade de Deus

  Diamante de sangue   Neve sobre os cedros  
 

Efeito hipnótico

  Trunfo social   Imparcialidade em foco  
  Fernando Torres  

Cígredy Neves

 

Miguelli Simioni e Kimberly Santana

 
             
 

O informante

  O jornal   o preço de uma verdade  
 

Realidade Relativa

  Valores jornalísticos  

Fama a qualquer preço

 
  Jairo Souza  

Jairo Souza

 

Sandro Heringer

 
             
 

O quarto poder

  O show de Truman   Redentor  
 

O primeiro poder

 

O show tem que acabar

  Corrupção na primeira página  
  Dina Karla Miranda  

Charlise do Carmo

 

André Leite

 
             
 

Todos os homens do presidente

  Um grito de liberdade      
 

Jogo de poderes

 

Grito de liberdade ou de dor?

     
 

Vanessa Candia

 

Sérgio Telles

     
     

Um clássico mais atual do que nunca


TT Catalão é jornalista, ex-editor do Correio Braziliense, e tem participação ativa no jornalismo cultural e popular.

"A Montanha dos Sete Abutres, um filme de 1951 com Kirk Douglas, é um clássico que sintetiza a questão social da imprensa, que é a nossa profissão. Quanto mais o jornal se assume como produto, mais vira mercadoria. A crítica norte-americana, na época, sentiu na veia a história."

 
   
   
   
 

Comunique-se lança curso de Redação e Estilo

 
 

Estudantes de jornalismo são premiados nos Estados Unidos

 
  Reuters lança portal africano  
 

Circulação de jornais aumenta, mas leitura diminui

 
 

A conquista do Oscar de melhor documentário por Uma verdade inconveniente, mais do que fazer de Al Gore um ambientalista de fama mundial, consagrou a personagem “aquecimento global” como o mais importante protagonista das discussões do momento. Na próxima edição, o Canal irá analisar como a imprensa está abordando o impacto das ações humanas sobre o ambiente. Até lá!

 
 
 
 

"Essa é uma edição só de re-senhas de filmes jornalísticos – para nos lembrar que nes-ses tempos de blockbusters, ainda há espaço para a dis-cussão sobre o papel da imprensa como formadora de opinião pública."

 
 

 
 
 

"Se o bom filho à casa torna, aqui estou eu de volta. É hora de ‘lavar a roupa suja', dar voz à sua sugestão, recla-mação ou elogio."

 
   
   
 

... o cinema bra- sileiro investisse em filmes de cunho investigativo?

"O Brasil tem uma riqueza ainda pouco explorada: o ci- nema de cunho investigativo. Num país de tanta estrutura jornalística, o ouro continua inutilizado. O Brasil poderia usar a sétima arte para difun- dir histórias que dariam ampla repercussão social."

 

"A literatura nacional tem nos contado muitas histó- rias sobre jornalistas e jor- nalismo. E o cinema brasi- leiro, a exemplo do que vem fazendo o cinema americano, precisa contá- las também, estimulando um debate sobre a impren- sa local, seus nomes, seus acertos e seus erros. "

 

Enio Moraes Júnior, no artigo “Boa pauta para o cinema nacional” (Observatório da imprensa, 13/03/2006)