home |
      O passo fora da universidade:
E agora?
   
     

"O passo dado depois da formatura não deve ser encarado como zona de conforto. O diploma de ensino superior deve vir acompanhado da busca pelo primeiro emprego. Na prática todos falam que isso não acontece. As empresas têm receio de contratar recém-formados com experiência vivida somente dentro dos laboratórios da faculdade. "


   
     
   
     
Jogo aberto
Sou formado. e agora?
Além da profissão
Falta empreendedorismo
Sou formado. e agora?
De olho na tela
"Eu tenho um sonho"
Novo Canal na TV
   
 
 
 

Sou formado. e agora?

  Sou formado. e agora?   Sou formado. e agora?  
 

"Eu tenho um sonho"

  O lead nosso de cada dia...   Lembranças de um tempo bom  
  Andréia Moura  

Dayse Bezerra

 

Edilene Caciano

 
             
 

Sou formado. e agora?

  Sou formado. e agora?   Sou formado. e agora?  
 

Louca paixão

  Ao meu sucesso   Falta empreendedorismo  
 

Jaime Edson

 

Jeanne Moura

 

Márcio Tonetti 

 
             
 

Sou formado. e agora?

  Sou formado. e agora?      
 

Páginas em branco ou um prefácio dos começos

  Tô formado, me namora?      
 

Rômulo Gomes

 

Thiago Campossano

 

 

 
 
 

monografia

  revista   Revista  
 

Inovar, a melhor idéia.

  Conectar o mundo rural   Visão empresarial  
 

Miguelli Simioni

 

Meire Araújo

 

Rosemeire Braga

 
             
 

Suplemento

         
 

Decolando por meio da educação

         
 

André Leite

 

 

     
         
  Canal na TV  
  Novo Canal na TV  
 

Tales Tomaz

 
 
  Campanhas publicitárias  
  TCC – a Temida e Cômica Conclusão  
 

Allana Ferreira e Bianca Rothstein

 
 
  Estudante de jornalismo é referência para executivos de TV
 
     

“Além da profissão”


Cleia Kattwinkel
é formada em Jornalismo em 2005 pelo Centro Universitário Adventista de São Paulo – Unasp. Hoje Cléia trabalha em Kigali, Ruanda, na Agência de Desenvolvimento e Recursos Assistências (ADRA).

"Quando você lê sobre uma catástrofe em qualquer lugar, que duas ou três mil pessoas morreram, você pensa “ah, nossa, que coisa!”, e passa para a próxima página, e na verdade, todas aquelas pessoas continuam lá sofrendo, morrendo."

 
   
   
   
 

Seminário no Rio discute direitos humanos no jornalismo

 
  Lambanças 2006  
 

Caro leitor, mais um ano chega ao fim. O Canal entra em férias, novos articulistas chegam. Alguns (infelizmente, para nós) nos deixam. Mas de uma coisa você pode ter certeza, o Canal continuará seu jornalismo opinativo, exercendo crítica de mídia. Afinal, informação também é responsabilidade. A gente se encontra em março do ano que vem!

 
 
 
 

"Uma coisa nos deixa tristes e alegres ao mesmo tempo. Tristes porque esta é a últi- ma edição do ano, e isso quer dizer que vamos ficar distantes de vocês, leitores, por alguns dias. E alegres porque vamos gozar do mere- cido descanso das férias, afinal ninguém é de ferro, apesar de lidarmos com chumbo grosso."

 
 

 
 

...a turma de for- mandos de 2006 se encontrasse daqui a 10 anos?

"Dizem que notícia ruim corre rápido, mas nesse caso a notícia não é ruim e se espalha velozmente. Chega aos EUA, chega aos lençóis maranhenses, chega ao Caribe. O convite foi realizado no mesmo dia, quarta-feira, convocando todos para o evento no domingo."

 

"Quando você chega ao mercado de trabalho per- cebe o quanto ainda tem para aprender e dá vonta- de de voltar para o primei- ro ano da faculdade."

 

Cleia Kattwinkel

 
é o número de cursos de Jornalismo existen- tes no Brasil

mil jornalis- tas saem anualmente das uni- versidades no País

mil é o nú- mero aproxi- mado de formandos em Jornalismo só no Sudeste