home |
   
       
      Eu, tu e a violência    
     

O cenário lembra as tensões da guerra civil espanhola. O medo de andar nas ruas pela manhã é o mesmo que aflige durante a noite. Os transportes públicos que deveriam circular entre as avenidas da cidade ardem em chamas ou se desfazem em cinzas. O PCC pode estar usando a mídias como canal de manipulação de votos? Ou a mídia pode estar manipulando o PCC como objeto estratégico? Ou ainda pode se afirmar que, na verdade, “está tudo dominado”?


   
     
   
     
PCC na mídia
Globo
Lutar ou torcer?
Fantasia para a imaginação
Veja
Canal cult

A Veja sensacional

Boa Noite e Boa Sorte
   
 
 
  papel da mídia   Mídia, pcc e governo   Outros casos  
  Eficiência  

Escritos ilegíveis

 

Basta. Eu quero paz!

 
 

Larissa Jansson

 

Angélica Maffi

 

Franciele Mota

 
             
  PCC na mídia   Mitos e lendas   Política e PCC  
  Lutar ou torcer?  

Eleições 2006: Marcola presidente

 

Sujeira pra todo lado

 
 

Joelmir Melo

 

Thaísa Elis

 

Ana Carolina Riguengo

 
 
  Veja   Época   IstoÉ  
 

A Veja sensacional

 

Nas entrelinhas

 

De brinde, o que é seu

 
 

Maurício Schiavenin

 

Miguelli Simioni

 

Jordane Perdoncini

 
             
  Carta capital   Estadão   Folha  
 

Estratégia eficiente

 

11 de Setembro em 15 de Maio

 

Violência esporádica

 
 

Meire Araujo

 

Kelly Lisley

 

Raquel Canedo

 
 
  GLOBO   RBS domina jornalismo catarinense  
 

Fantasia para a imaginação

 

Jornal mineiro é vítima da censura

 
 

Tales Tomaz

 

Cobertura da guerra do Iraque deve ser monitorada

 
 
Confira aqui os artigos publi-cados na coluna Canal da Im-- prensa no jornal O Regional:

"A mídia está sempre levando os cidadãos aos extremos. Ela transportou a sociedade ao ex-tremo do pânico, espalhou o medo pelo Brasil afora e em alguns momentos incentivou o crime e a violência, sempre em busca da audiência."

   
Brasil: aprisionado pelos prisioneiros

Alberto Dines é jornalista desde 1952, tendo uma vasta carreira em jornais e revistas. Fundou o Observatório da Imprensa, o primeiro site periódico de crítica de mídia no Brasil.

“Faltam estadistas e visionários que digam: esse é o momento em que é preciso reverter o processo”

 
 
  identidade  
  Um criminoso intelectual  
 

Marcos Willian Cama- cho, o Marcola, é consi- derado um homem culto. Gaba-se por ter lido di- versos livros. Entre eles, O Pequeno Príncipe, A Arte da Guerra, além de obras de Dostoievski.

 
   
filme Livro
  Um ato de audácia  
  Boa
Noite e
Boa
Sorte
 
  Violência televisiva  
  Video- logias  
 
 

Blogs em pauta

 
  Planejamento de Ações de Marketing Digital  
  Congresso na Unimep  
 

Você já ouviu falar na blogosfera? Não? Então na próxima edição do Canal você poderá conhecer tudo sobre o universo dos blogs. Os cinco primeiros blogs mais acessados no ranking nacional serão analisados por nossos articulistas, além dos blogs dos jornalistas Ricardo Noblat, Juca Kfouri e outros do gênero. Você não pode perder. Até lá!

 
 
 

"Nesta edição o Canal se propôs a fazer uma análise da cobertura dos principais meios de comunicação brasi- leiros sobre os ataques do PCC ao Estado de São Paulo. Leia e você encontrará os vieses utilizados para divulgar os fatos que deixaram São Paulo em pânico."

 
 

 
 

... se o PCC se tornasse um par- tido político e Marcola se candidatasse a presidente?

"Quando se candidatou a pre- sidência pelo demagógico Par- tido da Liberdade e Dinheiro para Todos - que também cau- sou um enorme frenesi ao se afirmar como partido político, já que era a nova roupagem do antigo PCC -, foi altamen- te criticado por todos os ou- tros candidatos. Com mais de setenta por cento dos votos da população, Marcos Cama- cho subiu a rampa do Palácio do Planalto e agora o brasilei- ro acreditava numa real mu- dança de rumos."

 
“O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, apoiou a decisão da Globo de divulgar o vídeo. Se há vida em risco, a prioridade é preservá-la, declarou o ministro. Um princípio nobre. Mas que é música para os ouvidos dos crimi- nosos”.
 
Guilherme Fiuza
 

Descubra quantas ve- zes as principais revis- tas semanais divulga- ram notícias envolven- do o crime organizado como matéria de ca- pa, desde a primeira onde de ataques do PCC:

capas Carta Capi- tal;

capas Época;


capa IstoÉ;


capa Veja.